quinta-feira, 14 de julho de 2011

Nos EUA, 30% dos americanos seguem a Bíblia literalmente

Três em cada 10 americanos interpretam a Bíblia literalmente, acreditam que é a palavra real de Deus, segundo o Instituto Gallup. Cerca de 50% dizem que a Bíblia é a palavra inspirada de Deus.

O órgão também mediu ao longo das últimas duas décadas, quando o índice era maior.
Cerca de 50% dos americanos dizem que a Bíblia é a palavra inspirada de Deus, mas que não deve ser seguida literalmente, de forma consistente. Outros 17% consideram a Bíblia um antigo livro de histórias registradas pelo homem.
Esses resultados são baseados em uma pesquisa do Gallup entre 5 e 8 de maio. Entre 1980 e 1984 foi registrado o maior índice de americanos que acreditam na interpretação literal da Bíblia: 40%. O menor percentual foi 27%, em 2001.
Entre os subgrupos mais importantes dos EUA, a maioria considera que a Bíblia é a palavra inspirada de Deus, em vez de a palavra real de Deus ou um livro de fábulas, lendas, história e preceitos morais.
Já os americanos religiosos e aqueles que têm menos educação formal são exceções a esse padrão geral. A maioria, 54% daqueles que frequentam serviços religiosos semanalmente, acreditam em uma interpretação literal da Bíblia, mais do que duas vezes o percentual daqueles que frequentam menos a igreja.
A crença em uma interpretação literal da Bíblia declina à medida que aumentam os níveis de escolaridade. Quarenta e seis por cento dos americanos com o ensino médio ou menos tomam a Bíblia literalmente, em comparação com não mais de 22% dos americanos com pelo menos alguma faculdade.
Mesmo assim, a maioria dos americanos com pelo menos um curso universitário acredita que a Bíblia é a Palavra inspirada de Deus.



Fonte: CPADNews

Nenhum comentário: